Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2011

Viva São João!

Todo ano é uma "renca" de gente que aparece lá na roça. A casa só tem dois quartos e um puxadinho lá embaixo, colado com a cozinha de fogão à lenha, logo depois da jaqueira de 200 anos. Nunca deu pra quantidade de gente que aparece nos feriados. Aliás, sempre deu! Os colchões ficam espalhados por todos os cômodos. Já dormi até em cima da mesa. Outra vez, levei barraca. De outra, dormi na cozinha, antes mesmo da casa de verdade ficar pronta. ( Meus pais passaram mais de 3 anos dormindo no puxadinho até a casa principal ter telhado e ser rebocada. Mudaram sem pintura mesmo.) As três irmãs (incluindo eu, please!), Gabi(Penélope) e Mauro com as crianças, todos os sobrinhos, os primos, Tia Flor, Alzerina. Ao todo, dezenove pessoas dormiram lá! E deu pra todo mundo. Cheguei na quarta mas, a festa já tinha começado no fim de semana anterior porque a minha irmazinha do Rio estava lá, dando todas as gargalhadas que uma pessoa puder imaginar. E bem altas! Inclusive, é impossível

Vida de Penélope (resistente)

Uma semana se passou! Minha funcionária só volta no dia 4 de julho.. O desafio continua, embora já possa garantir que não farei mais isso. (Ou será que já terei esquecido do sofrimento!?) Ainda estou bem! Antes de ter um troço, dei aquela providencial parada que precedeu o ataque de nervos. No outro dia, levantei cheia de vontade de jogar duro na faxina. A casa estava um desastre! Tinha pêlos de cachorro por todos os lados e poeira que não acabava mais. Estava sem varrer o chão havia dias e dias e dias! Não reparem, por favor! Mas foi ótimo! Acho que até o lixo da minha alma foi varrido. Que dia produtivo! Aproveitei pra lavar roupas, arrumar camas, separar roupas para doar e jogar fora muita coisa que já não usava. É bom tomar pé das coisas! Parece que tudo se renova. E as crianças me deram uma boa ajuda. Meu filho diz que não conhece nenhuma mãe que coloque o filho de doze anos para fazer serviços de casa. Respondo, sempre rindo, que sinto muito pelas outras mães. São escravas dos f

Vida de Penélope (a beira de um ataque de nervos)

"Quando você cair e achar que não aguenta mais, lembre-se: ainda restam 30% de suas forças!" "Retroceder Nunca, Render-se Jamais, Divertir-se Sempre" "O sofrimento é passageiro, desistir é para sempre!" Lembram do desafio de passar um mês sem funcionária em casa? Ainda estou viva! Não me rendi, embora tenha pensado bastante no assunto. Ensaiei arrumar uma faxineira várias vezes. Até esqueci porque foi que inventei essa história. Acho que foi pra tomar pé das coisas, pra cuidar da casa um pouco. Trabalhar na rua e em casa é um caso sério! Tô me lenhando quando chego do trabalho. Quinta, fui dormir quase meia-noite, esperando a máquina de lavar roupas concluir seu ciclo. Enquanto isso, arrumava as compras de mercado que acabara de fazer. As crianças até colaboraram, mas precisavam dormir cedo por causa da escola. Basta dizer que adoeci. Foram três dias com dores de cabeça, ouvido e garganta. E isso me tirou dos treinos. Da casa, não. Então vem as cobr

Domingão na Cachoeira do Urubu

No sábado, depois da Festa de São João da escola das crianças, arrumei a bagagem de todos, incluindo Totó, e fui despachando em Salvador. A vida sem Neusinha fica um tantinho mais agitada. Primeiro ficou o cachorro, depois despachei os filhos e fui me alojar na casa da titia para não ter que voltar pra casa. Titia queria dormir na sala, alegando que seu ronco incomodava. Como sou uma sobrinha muito legal, me recusei a deixá-la ir. Afinal, raramente durmo em sua casa. Resultado: Titia virou um dinossauro ao adormecer e eu nem imaginava que passaria a noite inteira acordada, rolando na cama com aquele som estrondoso em meus ouvidos. Bom! Pelo menos ela dormiu bem e ainda ficou feliz com a minha companhia. Levantei bem cedinho (nem dormi mesmo!) e peguei Ni em sua casa. Estacionamos ao fundo do Iguatemi e ficamos um tempo ali, esperando a chuva passar, jogando conversa fora. Aproveitei para dizer, sem querer assustá-la, que nenhuma aventura comigo é sem emoção. Sempre acontec

Vida de Penélope.. Sexta dia 10. Uhuuu!

Êta diacho! Perdemos a hora de acordar! Levanta todo mundo na maior pressa. Mantenho a calma. A Corrida de Aventura fez esse efeito em mim. Fico, geralmente, insuportavelmente, calma nas situações de stress. Paciência! E isso é uma bobagem diante das adversidades da vida, concordam? Claro que é melhor não atrasar! Penso que primeiro tenho que resolver o problema das crianças porque a escola não permite a entrada fora do horário. Não daria pra levar filho pro trabalho. Programei a vida da filhota pra passar o dia na escola e isso me quebrou um galhão. E ela teve um ótimo e diferente dia! Ainda bem que falta pouco para as férias. Ufa! Tudo o que eu precisava era que chegasse a sexta-feira. Final de semana fica mais fácil de administrar a falta da minha funcionária. O desafio de passar o mês fazendo tudo o que faço e ainda os afazeres domésticos está bem interessante. Tirei de letra a primeira semana. Fui pra o trabalho pensando na vida, durante meu habitual congestionamento da

Vida de Penélope- Terça 07

Não sei como vai ser não viu?! Nem se vou conseguir escrever todos os dias! O negócio é brabo! Café do filhote às 6:30h. Não pode esquecer da comida de Totó. Deixa a pequena dormir mais um pouco. O pedaço da aula de reposição com o "teacher" presente foi cancelado na hora em que eu já estava lá. Ótimo! Encontrei Fernanda e a levei para uma entrevista de emprego. Fui pra academia me arrastando. Academia é um saco! Me bote pra correr 15km na rua que é melhor. Putz! Fazer o quê!? Periquitinha já estava ansiosa sem a mamãe. Fui organizar papeis do Consultório. Meu escritório está uma bagunça! Tem ficha de paciente pra todo lado! Minha nova instalação é a sala de uma amiga e não dá pra invadir tanto o espaço dela. Precisei trazer o que não usava muito pra casa e me livrar do supérfluo. Mas a arrumação vai até o fim de semana! Ainda não acabou! Almoçando, grandão chega, lava as mãos e manda ver no prato de comida! Mas hoje teve menos carne. Neusinha fez a conta errada. Não há

Vida de Penélope- segunda-feira 06/06

Quem disse que Penélope não trabalha em casa!? Neusinha, minha funcionária, está gozando de suas merecidas férias. Optei por não contratar ninguém para substituí-la. Quando a pessoa aprende a "manha" da casa já acabou o mês. Também coincidiu com umas mudanças em meus horários de trabalho. E isso caiu bem, como tudo mais em minha vida! Acreditem! Até quando alguma coisa dá errado pondero, porque sei que é para alguma coisa melhor que vem depois. Vocês já repararam nisso em suas vidas? Prestem atenção! Nesse mês de junho vou fazer série de postagens sobre os meus dias sem funcionária. Sei que meus leitores dos Estados Unidos, do Canadá, da Alemanha e de outros países poderão estranhar porque estão acostumados a uma cultura diferente e fazem suas tarefas, muitas vezes, sem auxílio. Mas acho que vamos nos divertir juntos! A primeira atitude foi a reunião no sofá! Domingo mesmo! Coloco os dois filhotes sentados para reunião de combinados. Em resumo: "Vamos nos virar sem N

Penélopes do Agreste e a Running Daventura

By Lucy do Agreste Running D’Aventura - Viva a sua essência. Não poderia haver slogan melhor. O que eu mais gosto nos esportes de aventura é o poder de ser eu mesma. No mato, descabelada, suja de lama, xingando, gritando, rindo e cantando. Ali estou em casa! Foi assim nessa corrida, como em todas as outras. Só que esta foi melhor! Corri de Penélope pela primeira vez! E não é só isso, corri com uma Penélope Ecomotion!! Inoxidável e Internacional!!! Toda hora alguém passava e cumprimentava. Oi Lu! E aí Lu? Boa sorte Lu!!! E haja fotos. Demos até entrevista!!! Correr com celebridade dá nisso! Lulu Freitas do Agreste e eu... Lulu do Agreste também! Somos quase homônimas. Sendo que eu tenho metade do nome dela e ela tem metade do meu tamanho e... o dobro da minha capacidade de falar! Que figura. Teve uma hora que me chateei... Pôxa, Lu... Deixa eu falar também... Só um pouquinho...Mas não adianta não, gente. Ela fala mesmo pelos cotovelos. Pelos dois, e ao mesmo tempo! A prova, como sem

É mais fácil fazer Corrida de Aventura!

Esporte de luta não é a minha praia. Já fiz capoeira e amava! Os outros me parecem violentos, provavelmente por ter quase nenhum conhecimento. Me dá aflição quando vejo o pessoal se pegando. Então vem a sofrida experiência de mãe... Tiago ficou animado em participar da competição de Judô! Vale ressaltar que a animação de dele se resume em "-Mãe, acho que vou competir no Judô. Você me dá R$30,00?" Sem exclamações por favor! Aí sou eu quem tem que procurar saber quando, como e onde. Senão o assunto morre ali mesmo! De morte súbita. A competição era no sábado. Na sexta, nada estava definido. O professor não foi na quarta, não confirmou a inscrição. Mas, no fim das contas, quem teve problemas no sábado fui eu! Meu carro quebrou e nem poderia levá-lo se não tivesse uma vizinha e amiga que me empresta o carro todas as vezes que preciso. Pessoal! Tenho que confessar uma coisa. Morrrro!!! de aflição!!!! em assitir campeonatos de luta!!! Fico com dó de quem tá perdendo. Tenho vo