Pular para o conteúdo principal

Intensivo de bike

O negócio tá ficando bom!

Segunda à noite foram quase 45km de pedal. Tive a companhia do meu amigo Welseman. O bichinho pedala muito!!! E teve muita paciência comigo. Só pra ter uma idéia, quando nos encontramos, ele já tinha feito 10km.

Treinar sozinha é muito diferente de ter uma companhia que pedala mais e lhe força a fazer força. 'Redundante minha frase!'

O treino foi por ali por Vilas mesmo. Well escolheu um percurso que não nos deixou entediados. Acompanhou o meu ritmo o tempo todo, ou seja, o treino dele foi regenerativo e o meu nem tanto. Além disso, a conversa foi boa, o tempo passou rapidinho. Conseguimos fazer 44km sem perceber.

Ótimo!! Parece que meus e-mails, chamando a turma pra treinar, estão surtindo algum efeito. Marcelo já ligou dizendo que está de volta. Gabi também começou a treinar. Muitos começam a se mexer. Vamos ver como vai ser no próximo fim de semana.

Continuando o assunto de pedal.. Terça foi o dia de ir com o pessoal da Gantuá (nome de uma Equipe de Corrida de Aventura) e outros amigos. Acho que Augusto me garantiu que era treino de giro só pra eu ficar mais animada. Aquele treino nunca foi regenerativo.

Antes do horário, já estava no ponto de encontro. O treino com Wel me deixou bastante animada! Além do mais, minha planilha estava lá, pedindo suplicantemente que eu pedalasse 50km. Saímos perto das 20h em direção a Ipitanga, Stella Maris, Aeroporto... No começo a coisa estava beleza.. tava sim! Tava tranquilo! Quando saímos de Vilas o pessoal começou a embalar. O ritmo foi aumentando para o tão esperado 'giro'. Diana e Daniel puxavam a gente o tempo todo.

De Stela Maris, seguimos para o Terminal de Cargas do Aeroporto, onde fizemos umas voltas em lugares bem diferentes dos que eu estava habituada, nos meus tempos de treinos por lá. Foi ótimo! A volta rolou no mesmo ritmo! Tive meus momentos de não acompanhar a turma mas, sempre tinha alguém por perto, dando uma força.

Sempre vale à pena falar do trânsito em Salvador. Os motoristas de carros e motos não respeitam nem a faixa reservada para ciclistas. Da escuridão das ruas, nem preciso dizer nada. Tem que ter farol pra as horas em que o 'breu' se instala. Corremos riscos nessas pedaladas, isso é fato!

Mas, adorei! Gostei de perceber que meus treinos surtem efeito. Estava com a minha auto-estima esportiva em baixa. Precisava treinar com outras pessoas pra saber. Semana que vem farei outra vez. Espero que melhor!

Querem mais?? Meu treino de hoje foram 17km de corrida.. Depois conto todos os babados.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Desafio dos Sertões 2023- 140km

  Que o Sertão é um dos lugares mais inóspitos à sobrevivência humana, a gente já sabe! Que você precisa ser forte pra enfrentar a caatinga, ter resiliência, coragem, foco, determinação, também. Que o Rio São Francisco é um gigante que impõe, acima de tudo, reverência, sabemos. Querer ir lá pra experimentar tudo isso e ainda gostar, é outra história! E lá estávamos nós, no Desafio dos Sertões, nos 140km de aventura, entre mountain bike, trekking, natação, canoagem, tudo com navegação com mapa e bússola.  Nos últimos tempos, temos alternado bastante os atletas da equipe, menos eu e Mamau, que somos fominhas de prova. Mas, brincadeiras à parte, Vitor e João estão afastados por questões pessoais. Então, Lucas, nosso novinho da Turma 12 da Escola de Aventura, continuou com a gente, depois da Carrasco. Além disso, Arnaldo, da Olhando Aventura, veio fechar o quarteto, reforçando nosso time com sua experiência. Reunimos, alinhamos objetivos, organizamos a tralhas e partimos pra Juazeiro

UTCD 2023- 80km

   Não tenho um pingo de vergonha na cara. Da última vez que fiz a Ultra Trail Chapada Diamantina (UTCD), disse que machucava muito os pés e que preferia fazer Corrida de Aventura… Como se Corrida de Aventura machucasse menos. 😂    Esse ano, eu corri todas as provas do Campeonato Baiano de Corrida de Aventura, menos a Expedição Mandacaru, porque estou envolvida na organização. Então, pra fechar com chave de ouro o meu ano esportivo e comemorar meus 52 anos, decidi correr a UTCD.     Tudo bem! Eu amo correr, mas precisava ser 80km? Aí é que vou contar pra vocês…    Já que eu estava indo e já tinha feito 50km, decidi me desafiar nos 80. Fiz minha inscrição e ainda joguei minha filha no bolo, nos 35km, que depois ela mudou pra 14, por que não estava com tempo pra treinar o suficiente. Eu queria brincar o brinquedo todo!    Depois de um fim de semana de muito movimento na Expedição Mandacaru, lá estávamos nós, na semana seguinte, acampados em Mucugê, de mala e cuia, com boa parte da famíl

Malacara Race 2023- 500km PARTE 1

  Foto: @luiz_fabiano_ibex O que preciso fazer pra ir correr na Malacara? A logística pra enfrentar um desafio como esses é extremamente complexa. Envolve sua vida toda, trabalho, família, parentes e aderentes. A vida dos meus filhos tem que estar toda organizada, preciso tirar férias, tomar mil providências... Nessa lista vem inscrições, passagens, equipamentos, alimentação, agasalhos, uniformes. Coisa doida!😎 A Malacara Race fez parte do Circuito Mundial de Corrida de Aventura, seguindo todas as regras com rigor, principalmente, no que se referiu à conferência de equipamentos. Muita coisa já tínhamos, outras, precisamos providenciar.  Quando eles liberaram o guia com a logística da prova, conseguimos saber quantos estágios seriam, ter ideia da previsão de duração de cada um, o que levaríamos de alimentos, o que encontraríamos quando acabasse cada estágio. Mesmo com toda organização, a cabeça dá um nó. Tive momentos de ficar parada na frente de tanta comida, sem saber o que faz