Pular para o conteúdo principal

Síndrome de Abstinência


Sauípe Daventura 2011

   Como dizia minha vovozinha: "Gente! Eu tive rúim!" A vogal forte é o 'u' mesmo. Essa virose tá acabando com tudo. Precisei parar de treinar. E isso desanima bastante para quem é viciado em endorfina. Aliás, isso deprime, acaba com a pessoa. Parei por mais de dez dias. A opção foi tratamento homeopático e hidratação. Também demora!
   A última prova foi a Sauípe Daventura.. Massa! Mas foi caminhada.
   Sexta foi o primeiro dia que botei a cara na rua pra treinar. Mesmo assim, coisa leve, 5km de corrida. O treinador mandou a planilha duas vezes. A primeira com um treino 'quenthura'! Eu ri! Tava de cama! (Tem um pouco de exagero no 'de cama') Como poderia fazer outro treino de choque?? Eram 50km de bike num dia, 45 no outro, 19km de corrida e por aí ia... Depois veio outro treino mais leve.. o primeiro dia de corrida era 10km.. rs! Não tava conseguindo nem respirar, imagine treinar.
   Tudo bem!! Enquanto isso, matutava sobre meus planos no esporte. Treinar é muito bom! Mas, ter um objetivo é o que move as pessoas. Tudo na vida é assim! Sem uma meta, o sonho se perde no caminho e a pessoa até se esquece o motivo pelo qual entrou naquela parada. Daí, comecei a fuçar umas corridas aqui, outras ali. Vamos correr de Penélopes a próxima prova Daventura, em outubro. Mas, tá longe! Também devo fazer uns pedais com grupos diferentes. Tenho muita saudade do mato. Tenho síndrome de abstinência. Preciso perder a noite correndo, pedalar, correr, remar, sofrer.
   Estarei na próxima etapa do Campeonato Baiano de Orientação no dia 4 de setembro. Esporte barato, dura uma manhã (entre chegar no lugar, largar, ver a premiação e voltar pra casa), pura natureza e você ainda faz atividade física. Foi lá que aprendi a navegar. Fui Campeã Baiana de Orientação e Campeã do Circuito Feirense também. Era até engraçado quando eles me chamavam pra receber a medalha.. Diziam assim: "Em primeiro lugar, ela que já está acostumada ao pódium,..." Aquilo me enchia de felicidade! Talvez não dê pra competir porque já estamos na terceira etapa mas, vou lá pra ver qual é. As meninas que estão participando são muito boas! Não sei o que será de mim. Mas, estou muitíssimo animada!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Desafio dos Sertões 2023- 140km

  Que o Sertão é um dos lugares mais inóspitos à sobrevivência humana, a gente já sabe! Que você precisa ser forte pra enfrentar a caatinga, ter resiliência, coragem, foco, determinação, também. Que o Rio São Francisco é um gigante que impõe, acima de tudo, reverência, sabemos. Querer ir lá pra experimentar tudo isso e ainda gostar, é outra história! E lá estávamos nós, no Desafio dos Sertões, nos 140km de aventura, entre mountain bike, trekking, natação, canoagem, tudo com navegação com mapa e bússola.  Nos últimos tempos, temos alternado bastante os atletas da equipe, menos eu e Mamau, que somos fominhas de prova. Mas, brincadeiras à parte, Vitor e João estão afastados por questões pessoais. Então, Lucas, nosso novinho da Turma 12 da Escola de Aventura, continuou com a gente, depois da Carrasco. Além disso, Arnaldo, da Olhando Aventura, veio fechar o quarteto, reforçando nosso time com sua experiência. Reunimos, alinhamos objetivos, organizamos a tralhas e partimos pra Juazeiro

UTCD 2023- 80km

   Não tenho um pingo de vergonha na cara. Da última vez que fiz a Ultra Trail Chapada Diamantina (UTCD), disse que machucava muito os pés e que preferia fazer Corrida de Aventura… Como se Corrida de Aventura machucasse menos. 😂    Esse ano, eu corri todas as provas do Campeonato Baiano de Corrida de Aventura, menos a Expedição Mandacaru, porque estou envolvida na organização. Então, pra fechar com chave de ouro o meu ano esportivo e comemorar meus 52 anos, decidi correr a UTCD.     Tudo bem! Eu amo correr, mas precisava ser 80km? Aí é que vou contar pra vocês…    Já que eu estava indo e já tinha feito 50km, decidi me desafiar nos 80. Fiz minha inscrição e ainda joguei minha filha no bolo, nos 35km, que depois ela mudou pra 14, por que não estava com tempo pra treinar o suficiente. Eu queria brincar o brinquedo todo!    Depois de um fim de semana de muito movimento na Expedição Mandacaru, lá estávamos nós, na semana seguinte, acampados em Mucugê, de mala e cuia, com boa parte da famíl

Malacara Race 2023- 500km PARTE 1

  Foto: @luiz_fabiano_ibex O que preciso fazer pra ir correr na Malacara? A logística pra enfrentar um desafio como esses é extremamente complexa. Envolve sua vida toda, trabalho, família, parentes e aderentes. A vida dos meus filhos tem que estar toda organizada, preciso tirar férias, tomar mil providências... Nessa lista vem inscrições, passagens, equipamentos, alimentação, agasalhos, uniformes. Coisa doida!😎 A Malacara Race fez parte do Circuito Mundial de Corrida de Aventura, seguindo todas as regras com rigor, principalmente, no que se referiu à conferência de equipamentos. Muita coisa já tínhamos, outras, precisamos providenciar.  Quando eles liberaram o guia com a logística da prova, conseguimos saber quantos estágios seriam, ter ideia da previsão de duração de cada um, o que levaríamos de alimentos, o que encontraríamos quando acabasse cada estágio. Mesmo com toda organização, a cabeça dá um nó. Tive momentos de ficar parada na frente de tanta comida, sem saber o que faz