Pular para o conteúdo principal

Diário de uma Penélope

   Os treinos vão bem, obrigada!
   Sábado foi um dia bem diferente. Trilha de bike na Cachoeira do Urubu com o pessoal do Mural de Aventuras. Pesadinho! Eles tem um blog que indico, pra quem tá com vontade de se aventurar por aí, pedalando. Encontrei alguns amigos queridos, Taty e Mauro Chagas. A Taty é nossa Penélope Mega Power e Mauro fez o primeiro Ecomotion comigo. O Ecomotion que fiz com a Makaíra em 2009. Maurão pedala muito!
   A trilha foi muito bacana! Estou evoluindo no condicionamento mas, confesso que os treinos em asfalto são bem diferentes. Não precisa de muita técnica. Daí, na trilha, a pessoa sente. Foram 60km em alta. Aproveitava as paradas para fotos para descansar um pouco.
   O saldo da minha falta de treino em trilha foram duas quedas boas. Machuquei bastante a perna. Tanto que prejudicou a praia do domingo. Vou ter que esperar pra pele voltar à cor natural.
   Depois da trilha, rolou uma feijoada massa na casa de um dos integrantes do grupo, em Amélia Rodrigues.
   Mas, não só de pedaladas se vive a vida. Que bom! Aproveitei a noite para pegar um cineminha com minhas amigas queridas e comer uma sushi pós-cinema. 
   Meninas! Sabe aquela roupinha que você acha bonita mas, não entende porque não consegue vestir? Eu tinha duas peças dessas no meu guarda-roupas. Como dinheiro não nasce em pé de árvore, resolvi fazer alguma mudança pra ver se conseguia usá-las. Sabe a Penélope Gabi? Ela tem uma loja de reparos de roupas. A Ponto Final. Encurtei um pouco os vestidos, dei um jeitinho ali, outro aqui e ficou show! Já comecei a usá-los. Vale à pena conferir a loja nas dicas de Blog.
   De resto, nem consegui correr hoje. Sou Agreste mas, sou Penélope. Correr exibindo um hematoma enorme na coxa, não rola(do verbo rolar, por favor!). Aliás, tem hematoma pra todo lado! Aproveitei pra estudar, programar minha semana, arrumar umas coisas e fazer uma visitinha a minha amiga-recém-lipoaspirada. Ela está super feliz com seu novo corpão de violão. E eu, feliz por ela estar bem!
   Volto aos treinos amanhã mesmo! Tem pedal à noite com Welseman. De dia tem trabalho, inglês, tem que levar o carro pra colocar uma peça, marcar médico pras crianças, resolver papelada... Continua sendo mais fácil fazer Corrida de Aventura! Mas não troco minha vida pela de ninguém. Gosto de tudo assim mesmo. Também preciso terminar de escrever o release da trilha, que será postado no Blog do Mural de Aventuras. Aviso quando estiver lá!
   Ótima semana pra vocês! E obrigada por estarem sempre por aqui. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Desafio dos Sertões 2023- 140km

  Que o Sertão é um dos lugares mais inóspitos à sobrevivência humana, a gente já sabe! Que você precisa ser forte pra enfrentar a caatinga, ter resiliência, coragem, foco, determinação, também. Que o Rio São Francisco é um gigante que impõe, acima de tudo, reverência, sabemos. Querer ir lá pra experimentar tudo isso e ainda gostar, é outra história! E lá estávamos nós, no Desafio dos Sertões, nos 140km de aventura, entre mountain bike, trekking, natação, canoagem, tudo com navegação com mapa e bússola.  Nos últimos tempos, temos alternado bastante os atletas da equipe, menos eu e Mamau, que somos fominhas de prova. Mas, brincadeiras à parte, Vitor e João estão afastados por questões pessoais. Então, Lucas, nosso novinho da Turma 12 da Escola de Aventura, continuou com a gente, depois da Carrasco. Além disso, Arnaldo, da Olhando Aventura, veio fechar o quarteto, reforçando nosso time com sua experiência. Reunimos, alinhamos objetivos, organizamos a tralhas e partimos pra Juazeiro

UTCD 2023- 80km

   Não tenho um pingo de vergonha na cara. Da última vez que fiz a Ultra Trail Chapada Diamantina (UTCD), disse que machucava muito os pés e que preferia fazer Corrida de Aventura… Como se Corrida de Aventura machucasse menos. 😂    Esse ano, eu corri todas as provas do Campeonato Baiano de Corrida de Aventura, menos a Expedição Mandacaru, porque estou envolvida na organização. Então, pra fechar com chave de ouro o meu ano esportivo e comemorar meus 52 anos, decidi correr a UTCD.     Tudo bem! Eu amo correr, mas precisava ser 80km? Aí é que vou contar pra vocês…    Já que eu estava indo e já tinha feito 50km, decidi me desafiar nos 80. Fiz minha inscrição e ainda joguei minha filha no bolo, nos 35km, que depois ela mudou pra 14, por que não estava com tempo pra treinar o suficiente. Eu queria brincar o brinquedo todo!    Depois de um fim de semana de muito movimento na Expedição Mandacaru, lá estávamos nós, na semana seguinte, acampados em Mucugê, de mala e cuia, com boa parte da famíl

Malacara Race 2023- 500km PARTE 1

  Foto: @luiz_fabiano_ibex O que preciso fazer pra ir correr na Malacara? A logística pra enfrentar um desafio como esses é extremamente complexa. Envolve sua vida toda, trabalho, família, parentes e aderentes. A vida dos meus filhos tem que estar toda organizada, preciso tirar férias, tomar mil providências... Nessa lista vem inscrições, passagens, equipamentos, alimentação, agasalhos, uniformes. Coisa doida!😎 A Malacara Race fez parte do Circuito Mundial de Corrida de Aventura, seguindo todas as regras com rigor, principalmente, no que se referiu à conferência de equipamentos. Muita coisa já tínhamos, outras, precisamos providenciar.  Quando eles liberaram o guia com a logística da prova, conseguimos saber quantos estágios seriam, ter ideia da previsão de duração de cada um, o que levaríamos de alimentos, o que encontraríamos quando acabasse cada estágio. Mesmo com toda organização, a cabeça dá um nó. Tive momentos de ficar parada na frente de tanta comida, sem saber o que faz