Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2011

Especial de Natal ou Natal Especial?

 A vó mais linda do universo!     Honestamente, não tava dando nada por esse Natal! Aliás, seria quase igual ao ano passado. As crianças ficariam com o papai Xuxu e eu iria pra casa dos meus pais ou da vovó, seguindo a sequência dos abraços de 'Feliz Natal', da ceia com a família, dos presentes até a despedida. Só que a viagem dos meus pais tirou um pouco meu rumo. Pôxa! Eles fazem falta! Sempre estão ali, na roça, de braços abertos para a nossa chegada a qualquer hora do dia ou da noite. Dessa vez seria diferente.    De repente, Vó Sinhá, hoje com 97 anos, implicou em passar o Natal no Tabuleiro, sítio onde ela passou a infância que fica a 10km dos Varões (a casa dos meus pais). Acabou seguida pela tropa de filhos e netos. As filhas desgarradas (eu e minha irmã- Mone) também marcaram presença. Snif! Sem 'binha bãbãe' e o meu papai! Rs!...    O caminho até os Varões é relativamente longo! Tenho que ir até Catu, a 90km de onde moro, depois pegar a estrada de barro

Nós 5 no Capão

    "Luciana adora inventar arte com esses meninos!" Todos da minha família dizem isso e eu não me conserto nunca, rs!    Férias de verão... Uma viagem ao Capão seria um ótimo começo! Minhas crianças adoraram a idéia e resolvemos apimentar a festa convidando duas primas- Jamile, de 13 anos, e Shaina, de 11. As sobrinhas vibraram com o convite! Viajamos de galera!    Ninguém conseguia conter a ansiedade até o grande dia. Na quarta-feira, resolvemos os últimos detalhes pré-viagem, deixamos totó no hotel, pegamos Shaina em casa e seguimos para Feira de Santana, onde mora a outra prima. A dormida por lá já encurtava caminho até o nosso destino na Chapada Diamantina.    Já em Feira, lá pelas tantas da noite, as crianças resolveram pegar o biquini no carro para tomar banho de piscina. Parecia que eu estava advinhando que alguma coisa aconteceria. Inicialmente, disse que não, depois acabei liberando o tal banho de piscina. Vou contar, viu!! Não é que essas meninas fecharam o carro

Melhor a cada dia!

   Que bom que o tempo passa! Depois do meu aniversário, tive que parar tudo mesmo. Tinha mil planos de resolver mil coisas até o final do ano. Agora tenho mil planos de resolver o que der até o final do ano. Seria ótimo se tivesse uma secretária particular por uns 30 dias, só pra concluir as pendências que me acompanham, rs! Seria tão legal! Documentos, identidade das crianças, exames de sangue, raios x, dermatologista, tudo terceirizado. Coisas de quem tem filho, casa que precisa de manutenção, que quebra os eletrodomésticos, funcionária, cachorro que destrói o jardim e ninguém pra ajudar. Bom! Definitivamente, vida corrida não tem nada a ver comigo. Mesmo que esteja corrida, vou levando e resolvendo as coisas, como se não fosse comigo. Acho um saco viver correndo contra o tempo, fazer tudo cronometrado. Até escrevo as tarefas do dia numa agenda como uma alternativa para reduzir o estresse do "contra-relógio". No fim do dia, reprogramo o que não deu certo.    Meus amigos m

Carrasco Cravo e Canela- Direto do Apoio

   Tarde de sexta-feira com previsão do tempo confirmada! Ilhéus não tinha "teto" para aterrissagem. O vôo da Avianca estava cancelado! Putz! Lá estávamos nós, no aeroporto, tentando decidir a melhor opção para chegar ao local da prova na sexta mesmo. Da Aventureiros, eu, Mauro, Gabi e Scavuzzi, além de Naru e Gaia da Makaíra, Diana Gomes da Gantuá e Raissa, para apoiar a Makaíra 2. Ou seja, caso não "voássemos" até Ilhéus, seria um desfalque de 3 equipes na Carrasco.    Pegamos os carros, socamos os equipamentos e as bicicletas e partimos para mais de 6 horas de viagem até Ilheus. Meu carro com metade da turma e o de Mauro com a outra metade.    Chegamos à Terra do Cacau quase onze na noite. Só deu tempo de instalar os equipamentos nas bicicletas para entregar à organização. Minha idéia de ir só pra dar uma força, virou uma programação de apoio. De carro em Ilhéus ficou mais fácil. Dava pra levar as caixas, arrumar a comida e chegar em todos as áreas de transição s