Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2014

A PELEJA DE 2014

   Depois do Perrengue, a Peleja. Pessoal bem criativo quando se trata de dar nomes a provas de Corrida de Aventura. A próxima é Couro de Bode. Ainda vai ter Mandacaru, Cangaço e Desafio dos Sertões. Estamos organizados pra não perder nada, ainda arrumar tempo para correr Orientação, além de ter uma vida de gente normal, é claro, rs!    Sempre me gabei de não levar muitos tombos em provas. Minha última queda, que pareceu mais grave, foi há uns 7 anos atrás. Numa Paletada que aconteceu na região do Recôncavo, num asfalto, na chuva, de madrugada com muito sono. Tudo propício, associado à inexperiência, resultou numa queda que tirou nossa equipe daquela prova. Nesse fim de semana, por alguns segundos, pensei que fosse precisar ser resgatada por ambulância.     Tudo pronto para a largada! Passei a semana viajando, cheguei na sexta, sábado arrumamos as coisinhas e fomos à Feira de Santana. Domingo de manhã cedinho estávamos todos confraternizando na praça de Tanquinho

CAMBO 2014.1

   O Campeonato Baiano de Orientação estava cheio de Aventureiros do Agreste novos, velhos e jurássicos. Todos numa animação só!     Antes da largada conversamos muito sobre navegação com os novatos. Orientação não é igual a Corrida de Aventura. O mapa é mais detalhado, o tempo é curto, não dá pra planejar nada, riscar e rabiscar o mapa, anotar azimute. A estratégia é definida ao mesmo tempo em que as coisas acontecem. Mas, a essência do esporte é a mesma. Tem que jogar limpo, respeitar o coleguinha, passar por todos os prismas, ouvir o apito do chip. Não pode querer ganhar sem ter pegado todos os prismas. Não vale querer mudar a classificação, nem subir no pódio se seu extrato estiver escrito “desclassificado”. Ninguém vai lhe proteger.     Por falar em desclassificado, esse é um medo que sempre tive desde que comecei a correr em 2005. Aquele papel que a gente grampeava no prisma (o SICARD é coisa nova!) teimava em voar da minha mão, rs! Já voltei um trecho enorme pra

Eu vou correr o Running 2014

   A corrida Running Daventura é muito bacana! Em sua sexta edição, acho que não perdi nenhuma, seja como atleta, seja como colaboradora.    No esporte, preciso ter meta e planilha. A planilha sem meta não funciona, meta sem planilha também não. Adoro desafio! Embora goste muito de treinar, treinar sem motivo não é muito animado. Prova pequena é bom, mas não é o que mais gosto. Meu encanto é por prova longa. A Bahia está carente de Corrida de Aventura com mais de 100km, esses tempos.    A Federação tem feito um trabalho muito interessante para atrair novos atletas. Prova mais curta atrai mais novatos e o resultado vai ser muito bom pra todo mundo. Mais atletas, esporte fortalecido. Deixa eles serem mordidos pelo bichinho da aventura, depois os percursos aumentam aos pouquinhos, rs!    Enquanto isso, para animar corpo e alma, decidi fazer o Running Daventura 42km. Animadíssima, amarradona, toda feliz! Com planilha cheia de quilômetros e muita disposição, arrumei tempo para fazer os t