Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março, 2015

Resenha da NP3

Foto de Claudia Tedesco    A Noite do Perrengue estava cheia de Aventureiros do Agreste! Se não me perdi nas contas, seis duplas, além do nosso Aventureiro “Solo”, Fábio. Deixe eu lembrar... Marcelo Amorim e Maurício, Claudio e Marcelo Azoubel, Lucy e Vande, Gabi e Mauro, Tadeu e Laísa com um convidado, mais eu e Vitor de Targa Náutica Aventureiros do Agreste .     Fábio estava tão pilhado pra fazer a prova que resolveu ir de qualquer jeito. Foi lá pra casa com a bicicleta no carro e ainda fez uns sanduíches deliciosos pra nós.    Coisa mais linda ver nossas camisas desfilando no Quintas Private. E que lugar delicioso de fazer largada de corrida!! O problema é que dá vontade de ficar rolando naqueles sofás a noite toda... Foto de Fábio Linhares    Nosso treinador, no pórtico de largada, disse que ficaríamos numa das três posições do pódio, profetizando. Pressão pura! Nas duas primeiras versões não tivemos pódio. Pequenos erros de navegação no trekking nos tirava

NOITADA!

   Dependesse de mim, não perderia uma prova do ano. Vai ter Prova do CT Gantuá, CICA com três etapas, o novo campeonato de Juazeiro (CARI), Running Daventura, Odisseia. Mas vamos priorizar porque o tempo urge e a vida não tá fácil não. O dinheiro não dá pra tanta coisa e nossas crianças precisam de nós… São muitas crianças!    Então vamos por partes, estabelecendo prioridades.    A primeira parte é treinar. Finalmente, pegamos o embalo (mais ou meeenoos!)! Voltar a treinar quando se perde o ritmo é uma merda! Tudo quanto é desculpa rola (do verbo rolar, por favor!) pra pessoa ficar em casa. Sem contar com os dias em que há motivos de verdade. O corpo parece que não vai obedecer mas o problema todo é a cabeça. A auto-estima esportiva começa a baixar e você pensa de verdade que não vai conseguir correr ou pedalar como fazia dois meses atrás. Não é questão de força física, é questão de força de vontade.    Quando a gente combina com os amigos fica mais fácil porque o povo fica es